Como a inteligência artificial está auxiliando a gestão de hotelaria

Como a inteligência artificial está auxiliando a gestão de hotelaria

Confira exemplos e saiba como a inteligência artificial está impactando – de modo positivo – a gestão de hotelaria! Clique aqui e leia nosso artigo sobre o tema.

Em 2001, dois gênios do cinema – Stanley Kubrick e Steven Spielberg – se reuniram para dar origem ao filme “A.I – Inteligência Artificial”. O longa contava a história de um robô em forma de garoto que é programado para amar seus pais e se portar como uma criança de verdade.

O filme foi bastante comentado em seu lançamento, inclusive lançando discussões sobre o poder e o limite dos avanços da robótica e da inteligência artificial. Outros filmes também discutiram isso, como “Eu Robô”, estrelado por Will Smith e “Ela”, que ganhou o Oscar em 2013.

O uso da inteligência artificial fascina o homem desde o princípio. A capacidade cognitiva das máquinas ainda não encontrou seu limite – e isso estimula o desenvolvimento de novas tecnologias e permite sonhos, como as máquinas dos filmes.

Colocando os pés no chão, falaremos sobre a inteligência artificial nos dias de hoje – aquela que já está disponível no mercado e à disposição de empresas, inclusive dos hotéis. Sim, existem soluções digitais munidas de inteligência artificial que estão auxiliando na gestão de hotelaria, fazendo o trabalho ser mais fluido e preciso.

Neste conteúdo, discutiremos um pouco mais sobre os impactos da inteligência artificial na hotelaria e como ela está alterando, gradativamente, processos e serviços oferecidos pelo setor de hospitalidade.

A influência da inteligência artificial na gestão de hotelaria

Vejamos alguns exemplos:

Gestão inteligente e integrada

O uso de sistemas digitais já se tornou comum em muitos hotéis, contudo, as melhores ferramentas do mercado não oferecem apenas uma interface digital para manejo da propriedade: elas proporcionam um ambiente virtual que integra as diferentes áreas do negócio e permite uma análise holística sobre a atuação do hotel.

A inteligência artificial inserida nesses sistemas serve como um administrador dos dados, fazendo a compilação das informações e transformando-as em estatísticas e relatórios precisos e de fácil utilização por parte dos gestores.

Com base nessas informações, a tomada de decisões se torna mais clara e objetiva – tudo o que uma equipe gerencial precisa para otimizar o hotel e seus resultados.

Personalização

As mudanças no comportamento de consumo demandam inovações e boas sacadas da gestão de hotelaria. Um dos quesitos mais discutidos atualmente é a personalização e hipersegmentação, ou seja: um processo de análise profunda dos perfis de clientes e de seus hábitos de consumo para oferecer a eles uma experiência singular.

A inteligência artificial entra como um grande auxílio nesta empreitada, principalmente pela capacidade analítica dos sistemas digitais – que conseguem manejar grandes volumes de dados e analisar a fundo os públicos do hotel.

Vamos a dois exemplos. O primeiro tangencia o aspecto comercial. Com base no perfil do consumidor (feito por meio da análise de dados), o hotel pode definir estratégias de marketing e comunicação para oferecer a diária certa no momento certo, ampliando as chances de venda e retenção dos clientes.

O outro exemplo aborda a experiência. Imagine que um hóspede recorrente sempre pede um travesseiro extra em suas estadias. Com base nos dados desse hóspede, a inteligência artificial pode comunicar o setor de reservas e a governança para já incluir um travesseiro antes mesmo que o cliente chegue ao hotel.

Esse tipo de atitude parece simples, porém, antecipar-se às necessidades dos clientes é um grande trunfo para qualquer empresa. Especialmente para as que lidam com experiências, como é o caso da hotelaria.

Monitoramento de reputação

A inteligência artificial pode ser utilizada em sistemas de monitoramento da reputação da marca. Eles “varrem” as redes sociais e sites de avaliação em busca de menções sobre o hotel.

Com base nessa varredura, o sistema analisa a reputação do empreendimento e auxilia até na descoberta de problemas com clientes. Isso amplia a chance de reparo da relação e futura manutenção do consumidor.

Business Intelligence

A inteligência de negócios sofreu altos impactos com a tecnologia, principalmente com o surgimento dos sistemas de B.I. Essas ferramentas fazem análises de concorrência, preços médios de mercado, diárias cobradas pelos principais concorrentes, volumes de venda em determinados períodos e muito mais.

Com todas essas informações em mãos, o sistema consegue apontar informações muito úteis para a gestão de hotelaria, tais como: disparidades muito grandes nos valores das diárias praticadas frente à concorrência ou previsões de vendas com base em determinados períodos.

Esse tipo de processo só é possível graças à inteligência artificial contida no sistema, que é capaz de analisar rapidamente os dados e fornecer bons insights para os gestores.

 

Esses quatro tópicos representam alguns dos impactos mais importantes da inteligência artificial na gestão de hotelaria.

Vale ressaltar que ainda é muito cedo para falar sobre os limites de aplicação da I.A no setor. No entanto, o que se enxerga até o momento são inovações que visam otimizar a gestão e tornar os hotéis mais dinâmicos e preparados para ofertar aos clientes uma experiência positiva.

Quer saber mais sobre o potencial das tecnologias na gestão de hotelaria? Então, convidamos você a ler o nosso novo eBook: O potencial das novas tecnologias na gestão hoteleira. Boa leitura!



Fechar Menu