Existe futuro para tecnologias de voz em hotéis?

Existe futuro para tecnologias de voz em hotéis?

Saiba mais sobre as tecnologias de voz e como elas podem auxiliar empreendimentos hoteleiros, trazendo praticidade e conforto para os hóspedes. Confira!

Vamos ser sinceros, quem nunca se maravilhou diante dos assistentes digitais dos celulares? O surgimento da Siri, no iOS, e do Google Assistant, nos sistemas Android, trouxe muito conforto e praticidade para os usuários. Em vez de ficar digitando perguntas ou palavras para busca, basta ativar o comando de voz e o sistema faz o trabalho para o usuário.

Os comandos de voz começaram a ser utilizados há alguns anos, sendo que uma das primeiras experiências foi no atendimento telefônico via SAC. O resultado era desastroso. O sistema não entendia os comandos e muitos consumidores passaram nervoso tentando entrar em contato com empresas.

O fracasso no SAC parecia decretar que os comandos de voz não iriam se tornar uma realidade palpável, sendo apenas uma tecnologia inovadora de difícil aplicação. Contudo, após alguns anos de aperfeiçoamento, é possível perceber que o uso da nossa voz para guiar aparelhos e sistemas é algo possível de ser feito.

A melhoria no comando de voz hoje pode ser vista em aparelhos inovadores, como é o caso do Echo, da Amazon, e do Google Home. Tratam-se de assistentes digitais com inteligência cognitiva, ou seja, eles aprendem com seus comandos e vão se tornando cada vez melhores para o usuário.

Dentro do setor hoteleiro, o uso de tecnologias de voz ainda engatinha. Porém, o assunto é pauta dentre as principais empresas do mercado, que procuram formas de viabilizar os sistemas comandados por voz para otimizar ainda mais a experiência do cliente.

Quer saber mais sobre o impacto das tecnologias de voz em hotéis? Então fique ligado e boa leitura!

Conforto e praticidade nos hotéis: o efeito das tecnologias de voz

Praticidade e comodidade são palavras de ordem nos projetos de novas tecnologias. O uso da voz para ativar um sistema ou dispositivo é, sem dúvida, uma maneira prática de interação. Sem botões, sem telas e sem dificuldades, é isso que as empresas buscam ao investir milhões no desenvolvimento de novas tecnologias de voz.

A praticidade de utilizar nossa voz evita erros de utilização dos dispositivos e facilita a vida até de quem não é muito habilidoso com tecnologia. Basta fazer o reconhecimento da voz e pronto, o usuário não precisa navegar por nenhuma interface digital e nem se preocupar com digitação.

E qual o impacto dessa novidade?

Além da praticidade, o foco é a inclusão. A simplicidade do uso da voz agrega mais e mais usuários às novas tecnologias. Não há uma imposição de uma barreira de aprendizado, que em muitos casos segrega pessoas com mais dificuldades. Além de fácil,, os sistemas de voz são programados para aprender com o usuário e se tornarem cada vez mais útil.

No Brasil, onde ainda é rara a oferta de assistentes virtuais como os comercializados pela Amazon e Google, os comandos de voz estão mais presentes nos celulares e carros. Muitas centrais multimídia de veículos já utilizam o comando de voz para acionar ligações via bluetooth, traçar uma rota no GPS e até mesmo tocar música.

Como transpor a tecnologia de voz para o setor hoteleiro?

Aos poucos, o mercado da hotelaria começa a ganhar inovações tecnológicas que incluem o uso de voz.

Alguns hotéis internacionais já começaram a implementar uma unidade do Echo e do Google Home nas unidades, uma forma de automatizar alguns serviços, como:

  • Despertador;
  • Room service;
  • Acionamento de dispositivos conectados (desde lâmpadas até a televisão ou ar-condicionado).

O conceito de Internet das Coisas está tornando o uso da voz mais completos. Os sistemas podem ser interligados para que o comando de voz seja capaz de acioná-los. Isso já é uma realidade, porém, de alto custo de aplicação, o que justifica o fato de que esse tipo de tecnologia ainda precisa evoluir um pouco e se tornar mais democrática até que se tornem uma realidade em massa na hotelaria.

Apesar de ser algo um tanto quanto exclusivo, a tecnologia de voz pode ser utilizada em situações como:

Check-in

Imagine trocar a ficha de registro por um totem no qual todas as informações são ditadas pelo cliente e inserida no sistema sem a necessidade de interação com os profissionais da recepção. Esse tipo de sistema facilitador de check-in já existe, porém, a aplicação da voz pode tornar seu uso ainda mais simples, otimizando a experiência dos clientes.

Serviço de quarto

Trocar o telefone por um sistema inteligente que capta o pedido do hóspede e manda para a cozinha ou recepção é uma possibilidade tangível com os comandos de voz.

Serviços de recepção

Serviços de despertador, informações sobre atrações turística, reservas no restaurante do hotel e muitos outros serviços prestados pela recepção também podem ser automatizados com o uso da voz. Essa mudança traz mais conforto para o hóspede e tranquilidade para os colaboradores da recepção, que podem focar em outras tarefas.

Operações internas

Até as operações internas podem ser otimizadas com o comando de voz. Alguns hotéis estão testando o uso de CRMs com tecnologia de voz e a aplicação de comandos para automatizar e agilizar tarefas tarefas, como mandar um e-mail, contatar membros das equipes e até enviar mensagens delegando demandas para os times.

Os impactos para o consumidor

O mercado hoteleiro é marcado pela excelência e pelo alto grau de rigorosidade dos clientes, ainda mais em hotéis de luxo. O uso da tecnologia de voz visa otimizar a experiência dos hóspedes, fazendo com que eles usufruam da tecnologia como facilitador de tarefas e organizador de sua jornada dentro e até fora do hotel.

Ainda longe de ser algo amplamente aplicado devido ao seu custo e necessidade de aprimoramento, as tecnologias de voz seguem como uma alternativa, mas que caminha para se tornar uma realidade capaz de fazer com que os hóspedes tenham um conforto inigualável.

 

Como já falamos aqui no blog, a Era Digital transformou a hotelaria, porém, ainda não sabemos ao certo quais são os limites da inovação tecnológica. O uso de sistemas de voz é algo inovador e, até certo tempo atrás, impensável.

Contudo, a otimização dos sistemas e a rápida evolução das tecnologias mudaram o cenário, transformando o uso da voz em algo palpável.

Talvez daqui há alguns anos possamos utilizar massivamente nossa voz nos hotéis, não apenas para cantar no chuveiro, mas para fazer com que toda a experiência de hospedagem seja incrível!



Fechar Menu