A importância da tecnologia na área da governança hoteleira

A importância da tecnologia na área da governança hoteleira

A tecnologia pode trazer vários benefícios para a gerência de um hotel. Nesse post saiba como ela pode auxiliar no setor de governança hoteleira. Confira!

Como gestor de um empreendimento de hospedagem, você já deve ter percebido que sem uma governança hoteleira forte, o hotel fica exposto à diversas fragilidades, como desorganização, falta de processo na limpeza e dificuldades de controle do trabalho.

Um hotel que não oferece bons serviços de governança aos hóspedes está sujeito a receber avaliações negativas, porque a experiência do cliente será impactada. Poucas coisas são tão prejudiciais para a imagem quanto avaliações ruins, onde são apontados erros como falta de higiene, bagunça e arrumações mal-feitas.

A governança hoteleira funciona como uma artéria em nosso corpo. Sem ela, tudo vai de mal a pior. A importância do setor faz com que ela seja tema recorrente em discussões sobre melhores práticas e processos. E é claro que as empresas de tecnologia não iriam ficar de fora dessa.

Nos últimos anos, a ascensão de ferramentas digitais chegou até a governança e trouxe ótimas soluções para os gestores que pretendem otimizar processos. Quer conhecer mais sobre a importância da tecnologia para a governança hoteleira? Então confira as dicas que separamos para você!

A tecnologia e seus benefícios para o hotel como um todo

Em diversos momentos aqui no nosso blog, desenvolvemos textos abordando a importância da tecnologia para os empreendimentos hoteleiros.

Assim como acontece em diversos nichos de atuação, a hotelaria tem muito a ganhar com a adoção de ferramentas digitais. Elas surgiram para simplificar o dia a dia dos colaboradores e tornar os processos ainda mais eficientes e ágeis. Por exemplo, as seguintes atividades e serviços:

  • Comunicação interna e externa;
  • Controle de gastos;
  • Manejo das reservas;
  • Distribuição das tarifas;
  • Controle de consumo no bar.

Todas foram alvo de inovações tecnológicas, que chegaram para otimizar o trabalho e revolucionar a forma como a hotelaria estrutura seus processos.

Mas, e a governança hoteleira?

No meio de tanta inovação, a governança hoteleira ganha de diversas maneiras. Vamos a alguns exemplos? Para começar, vamos falar de uma tecnologia bastante democrática e simples de utilizar.

O Smartphone

Atualmente, há mais smartphones do que pessoas no Brasil, o que demonstra a popularidade e utilização em massa por quase todos que vivem por aqui.

O smartphone é uma poderosa ferramenta de comunicação. Afinal, ele carrega consigo uma infinidade de aplicativos, e muitos deles são bastante úteis para aprimorar a comunicação entre as equipes.

Os hotéis podem criar grupos de whatsapp para comunicação ou então delegar acesso ao chefe da governança para que utilize o software de gestão e se comunique diretamente por ali com os demais.

Além da comunicação facilitada, sistemas inteligentes como a ferramenta de controle de reservas e check-in auxilia na organização dos processos. Isso permite  que a equipe de governança trace o melhor itinerário de trabalho pelos quartos e áreas comuns do hotel, reduzindo o incômodo aos hóspedes e deixando a rotina mais ágil.

Gestão de gastos da governança hoteleira

Até a gestão financeira fica mais simples com o uso de tecnologia. As atividades do setor de governança hoteleira são responsáveis por custos consideráveis. A aquisição de materiais de limpeza, aparatos de segurança (luvas descartáveis, máscaras, toucas, galochas, etc) e a reposição dos amenities do hotel fazem parte dos gastos tradicionais da governança.

Com o uso de sistemas de gestão financeira, o setor de compras pode compreender melhor a dinâmica de uso dos materiais na governança hoteleira e adequar suas compras para que não sobre e nem falte material para a limpeza.

Esse tipo de inteligência de negócios é complexa, sendo possível tornar o controle mais preciso quando se alia um bom trabalho com o uso das tecnologias de ponta.

Otimização do tempo

O tempo é um fator fundamental na hotelaria. Tudo gira em torno do relógio, desde a hora do café até o momento do check-out, passando, é claro, pelo trabalho da governança hoteleira.

Os profissionais têm tempo curto para realizar muitas tarefas, o que significa que é preciso estar atento ao caminhar do ponteiro. O problema começa a surgir quando as equipes não dão conta de resolver tudo dentro do período estipulado. Entra em cena então a necessidade de mensurar o tempo de trabalho e a produtividade de cada um.

Essa tarefa fica mais fácil com o uso de novas tecnologias, que permitem aos gestores analisar dados, como:

  • Tempo despendido na arrumação de um quarto;
  • Quantidade de horas necessárias para realizar a limpeza de todas as unidades;
  • Capacidade de trabalho da equipe com lotação de 100%;
  • Média de quartos arrumados/hora.

Essas análises só podem ser feitas de duas maneiras, com um cronômetro para medir o tempo e um caderno em mãos para fazer os cálculos ou apostando em soluções inteligentes, como os sistemas de controle e gestão de propriedade. E aí, qual vai ser a sua escolha?

 

Como você pode analisar, são diversas as soluções digitais que possuem impactos sobre a atividade de governança hoteleira. Cabe aos gestores avaliarem as oportunidades e ver quais ferramentas se encaixam na rotina de suas equipes, aprimorando o trabalho e deixando a rotina mais inteligente!



Fechar Menu